Bem vindo a Jadepunk! 3


jadepunknew3

O Cenário

O mundo no qual fica a Cidade de Kausao não aprendeu a explorar recursos naturais que nos são familiares, como petróleo, gás ou os ingredientes para fazer pólvora. O que eles têm em vez disso é o místico jade, que quando refinado provê poder e utilidade a dispositivos mecânicos conhecidos como “jadetecnologia”. Estes dispositivos são responsáveis por toda sorte de tecnologia, desde o revólver de jade vermelho de um pistoleiro à tatuagem protetora de jade verde do alquimista e naus que não velejam no mar, mas no próprio vento!

As cinco cores de JadeJade

Jade é o que faz o mundo girar. Ele abastece cidades, faz dispositivos fantásticos funcionarem e dá um semblante moderno ao mundo de Jadepunk. É o recurso mais valioso do mundo. Existem cinco cores de jade, cada uma com seus atributos: Verde (força), Vermelho (poder), Azul (mudança), Branco (liberdade) e Negro (quintessência, ou o inexplicável).

Jadetecnologia

Quando refinado, o jade adquire propriedades mística e seu maior uso é como um componente em dispositivos jadetecnológicos. Indústrias modernos, como as que se amontoam na Alameda das Refinarias, na Cidade de Kausao, estão transformando a produção de jadetecnologia um processo quase-automático, uma verdadeira linha de produção. Ainda existem muitas partes no processo que requerem componentes manufaturados, mas produzir um dispositivo jadetecnológico está mais fácil que nunca.

A Cidade de Kausao

O “centro do mundo” fica localizado sobre os maiores depósitos de jade conhecidos (e os únicos veios de jade negro), é o lugar com a economia mais forte do mundo. Das margens do Alto Porto até o reduto da Alameda das Refinarias e o Baixo Porto, a cidade exala indústrias, dinheiro e desespero. Aeronaves vêm e vão o tempo todo, barcos são remados e impulsionados por turbinas de jade azul pelos rios gêmeos e tributários da cidade. Tudo parece ter vida nela, das refinarias que trabalham com jade bruto, aos vendedores de rua nos vários mercados. A cidade tem de tudo, mas este tudo sempre tem um preço.

kausao

As Grandes Nações

As Grandes Nações descobriram a região de Kausao. Elas deixaram de lado suas diferenças para construir a infraestrutura que hoje é a Cidade de Kausao. Portanto, tudo desde a cultura da cidade até sua arquitetura foi influenciada por cada uma dessas nações. Existem outras, algumas até mesmo com significativas embaixadas dentro dos limites da cidade, mas nenhuma controla pedaços dos distritos da cidade como as grandes nações fazem.

  • O Império Aerum: Uma nação industrial e aventureira, Aerum é reconhecida por suas invenções mecânicas e uso do jade branco, que lhes permitiu uma das maravilhas jadetecnológicas do mundo: a cidade flutuante de Kinardbal.
  • Kaiyu: Uma cadeia de ilhas ao sul da Cidade de Kausao, do outro lado do violento Mar Tempestuoso e lar dos kaiyumeses, um povo navegador que preza pela família e honra acima de tudo.
  • Naramel: Vindo dos traiçoeiros desertos do sudoeste, os naramélicos aprenderam respeitar o povo e seu habitat através de tradições nômades, tornando-se habilidosos negociantes e mediadores.
  • Túyang: Um povo inquisitivo e inteligente, os túyanganos se orgulham por ter a mais longa história registrada em escrita e também ter o sistema educacional mais avançado do mundo. É incomum ver um túyangano que não seja treinado em um campo ou outro.

 

O Conselho dos Nove

Nada mais que marionetes controladas pelo governador, este corpo eleito administra a região de Kausao como representantes de seus respectivos governos. Consistindo de dois membros de cada uma das grandes nações, e encabeçados pelo governador da região, o Conselho reina com punho de ferro através de seus magistrados corruptos, que fazem a legislação diária, e uma complexa, e igualmente corrupta, teia de vigias, guardas, coletores de impostos e várias guildas e organizações que operam sob sua permissão.
Palácio do Governador

A Jianghu

Uma sociedade informal de individuos e organizações com um ideal em comum, que existe para se opor aos males da corrupção e injustiça, onde quer que esteja. Eles seguem o código de Xia e acreditam que um único indivíduo possa fazer a diferença. Qualquer um pode se proclamar um membro da Jianghu, pois seus ideais se baseiam em ações contra os corruptos, não em palavras escritas ou discursos pomposos. Eles lutam pelo benefício dos cidadãos comuns da cidade, mas ninguém concorda exatamente o que “benefício” signifique. Desta forma, a Jianghu consiste de quantidades mais ou menos iguais de almas benevolentes e justas e chefões do submundo e gangues de rua.
espada de jade verde