“Now, I am become death, destroyer of friendships!”

The Manhattan Project

Clique na imagem para comprar!

Todos sabemos o quão terrível foi, para a humanidade e para a história em geral, a invenção e uso das bombas atômicas. E é por isso que existem jogos, vídeos, filmes e livros sobre tais fatos, para que não esqueçamos o quão terrível são. Pode parecer estúpido querer “brincar” com algo tão sério, porém, essa brincadeira, esse aspecto lúdico nos faz refletir sobre os efeitos devastadores da mesma, e como já estivemos tão perto da extinção exatamente por esses mesmos artefatos.

Nós, da Pensamento Coletivo, abominamos todo e qualquer tipo de violência, seja em pequena ou em grande escala.

E, por conta disto é que escolhemos este jogo sensacional, altamente temático e que, no fim, nos faz refletir sobre a real necessidade de tais armas.

É dada a largada para a pré-venda do The Manhattan Project, nosso primeiro jogo de tabuleiro, com um mega-desconto!

E para quem comprar na pré-venda em nossa loja virtual (e apenas lá), ainda irá ganhar um brinde super-especial e secreto, vindo direto do Projeto Manhattan (é verdadeiro, juramos de pé junto e dedo cruzado!)

E tem mais… quem comprar junto o Gunrunners, com o cupom “armas-e-bombas”, ganha nada menos que 50% de desconto no valor do Gunrunners! É mole ou quer mais?


Eu sou o terror, que voa na noite…

caixa_front-mockup

É dada a largada (ou deveria dizer mordida?) para o nosso novo jogo no sistema PVP, nosso Programa de Venda Programada!

Chega no Brasil, com exclusividade mundial, O Morcego Covarde, um microjogo rápido e divertido da Oink Games, já aclamada por títulos como Dungeon of Mandom / Welcome to the Dungeon e do hit de ESSEN 2015, Kobayakawa.

O Morcego Covarde é um jogo leve e rápido onde é preciso saber ler os oponentes para pontuar em cima deles, e, claro, evitar que os oponentes pontuem às suas custas. Será que você tem o que precisa para agir como um Morcego e ainda sair vitorioso?


Olha quem está de volta…

MagnaCash

.,.e continua sendo bom até debaixo d’água!

O MagnaCash foi nosso primeiro financiamento coletivo, feito in-house aqui no site e que está de volta depois de quase 2 anos fora-de-impressão! Ele é um acessório para quem odeia aquele papel xexelento usado na maioria das notas de dinheiro de jogos. Com ele, você substitui essas notas de papel (que tendem a estragar rapidamente) por cartas em formato de notas de alta gramatura e qualidade.

Além disto, você também pode usá-lo como marcador de pontos de vitória e/ou como peça para o protótipo do seu jogo.

MagnaCash

Garanta já o seu AQUI


Davokar acordará… 1

De longínquas terras suecas vêm mais um lançamento de peso para o mercado nacional… Symbaroum!

Publicado em 2014, na Suécia, pela Järnringen, criadora de sucessos como Coriolis Mutant: Undergangens Arvtagare (Mutant: Herdeiros da Destruição, em uma tradução literal, que é a edição anterior ao Mutant: Ano Zero), este jogo de fantasia te leva à uma floresta ancestral, Davokar, que traz em sua história um passado sombrio e um coração mais sombrio ainda. É uma floresta que não deve ser perturbada e que os guardas usam de violência contra todos que tentem perturbar a paz acordada há gerações por seus regentes. Este trato não era ameaçado há séculos. Não por uma ameaça real. Até agora.

Há duas décadas, a jovem Rainha Korinthia liderou seu povo desesperado para o norte, longe de uma terra natal devastada pela guerra e por magia negra. Depois de pacificar e expulsar os bárbarios que viviam na região, ela começou a construir sua capital nas ruínas de Yndaros, uma antiga e próspera cidade-estado abandonada dois séculos atrás. A rainha ergueu Prios ao status de deus único e declarou que seu reino renascia, batizando-o de Ambria, “o iluminado.”

Pouco depois de sua chegada, os Ambrianos começaram suas primeiras incursões na vasta floresta de Davokar, caçando recursos naturais e procurando por tesouros em suas ruínas. Os bárbaros vivendo nas redondezas da floresta aconselharam contra tais empreendimentos, pois lá se encontravam guardiões de mira extremamente hábil, bestas implacáveis e trolls. Com persistência e convicção eles também avisaram que nada mais que uma fina camada de raízes e solo protegia o povo da região contra um mal milenar que ali descansava — abominações e criaturas profanas que outrora destruíram Symbaroun, a antiga civilização dos povos bárbaros.

Mas a Rainha Korinthia não deu ouvidos e agora o mal se revira em seu sono. O coração sombrio de Davokar está prestes à acordar…

Rainha Korinthia

Saiba mais na página do jogo:

symbaroum_web


Agora temos potência atômica! 1

É isso mesmo, agora temos uma arma mortífera, de potência atômica do nosso lado… e olha que ninguem comeu repolho!

2016-planalto-project

The Planalto Project é um jogo de alocação de tijolos, criado pelo arquiteto, paisagista, múmia e primo da Hebis Kamargus, Oscar Ribeiro. Nele, cada jogador representa uma empreiteira, totalmente isentas e sem nenhum laço com o governo, construindo seu próprio Palhaço do Planalto, para a mudança da capital para lá.

Na segunda fase do jogo, todos os jogadores deverão explodir os palácios de seus adversários, e o que conseguir a explosão mais espetacular, ganha o jogo.

O ponto alto fica no dinamismo das mecânicas, que fazem com que os jogadores ganhem e percam seus cargos de ministros à uma velocidade estonteante, e que também permitem que seus agentes grampeiem todas as conversas do adversário e envie tudo para a mídia, só pra causar. Claro que não iria faltar o japonês da federal… que se te pegar em qualquer esquema, te elimina do jogo na hora!

The Planalto Project é um jogo para todas as famílias, estando ela presa ou em liberdade condicional. IMPERDÍVEL!

Em breve, na sua loja favorita, em uma promoção imperdível de Black Fraude: pelo dobro do preço!


Shadow of the Demon Lord no Brasil! 4

Muitos acertaram, afinal, os sinais do apocalipse eram claros! A vinda do Demon Lord é iminente! Conheçam o mas novo jogo do Designer-Chefe do D&D5, Robert J. Schwalb: Shadow of the Demon Lord!

Jogue em um mundo à beira do apocalipse, em uma odisséia grotesca e bizarra, à sombra do destruidor do cosmo. Shadow of the Demon Lord é um RPG de fantasia sombria, que traz consigo muitas referências dos jogos old-school, mas com uma roupagem totalmente moderna: leve, ágil e divertida.

Um dos lançamentos mais esperados e comemorados de 2015, Shadow of the Demon Lord quebra precedentes como um dos sistemas de RPG a saírem mais rápido no Brasil, comparado à seu lançamento original, menos de seis meses!

Saiba mais sobre o jogo aqui.

A tradução já está em andamento e será feita por nossos parceiros do Crônicas da Magia, que já trabalharam em projetos como D&D, Pathfinder, Neverwinter MMORPG e outros. Os caras realmente estão por toda a parte. 🙂

 

Capa


Voltamos já!

Ah, férias… as tão sonhadas e desejadas férias!
Depois de dois anos ininterruptos de serviços, finalmente vamos parar para um merecido (bem, nós achamos bem merecido! :P) recesso.
De hoje, dia 08/01/2016 até dia 27/01/2016, estarão suspensos todos os envios.
Dia 28/01/2016 resumimos nossa programação normal, esperamos que com muitas novidades para vocês!
 
Foi sem querer querendo…
YAY! Acapulco! /o/

Stream de Interface Zero Completa!

Assista na sequência e completa toda a stream de Interface Zero feita pelo canal Tear dos Mundos!


Interface Zero, preview 4: Da mente à um cano fumegante 3

E fazemos hoje nosso quarto preview, dessa vez, falando um pouco dos arquétipos do cenário.

Primeiramente, gostaríamos de avisar que, apesar de arquétipos, os jogadores não devem e não podem se sentir presos à eles. Eles são feitos como guias para ter ideias para personagens, ou para serem usados como algo de último minuto, quando você não teve ideia nenhuma e precisa de um personagem para daqui a cinco minutos.

dutch_courage
Agente

Eu já executei operações secretas em Berlim, Moscou, Xangai, Tel-Aviv e em milhares de pocilgas sem nome através do sistema solar. Eu descobri tanta sujeira de governos que assustariam você se essa informação viesse à tona. Eu matei mulheres, crianças — vilas inteiras desapareceram porque uma pessoa viu algo que ela não deveria ter visto; e se eu tivesse que fazer, eu faria de novo, porque segurança tem um preço, ami, e se isso significa que algumas pessoas tem que morrer para que outros milhões possam viver, eu estou disposta à pagá-lo.
#Carla Singer, Bureau de Inteligência de Atlântica

Agentes se engajam em uma variedade de operações abrangendo desde operações secretas, a missões de recuperação, campanhas de contra-insurgência, campanhas de desinformação, e — se necessário — assassinatos. Eles são especialistas com armas leves e mestres em combate corpo a corpo, tem treinamento extenso em vários assuntos, incluindo (mas não se limitando) contraterrorismo, espionagem e interrogatório. Eles usam essas habilidades para proteger e promover os interesses do governo ao qual eles devem lealdade.

Caçador de Recompensas

Precisa resgatar um fugitivo de volta?” Pelo preço certo, eu corro atrás dele para você. Entretanto, uma caçada fora do planeta custa um extra.
#Tracy Fang, Caçador de Recompensas Independente

Com a balcanização do mundo em 2090, é uma questão simples criminosos em fuga pular a fronteira ou sair do planeta e deixar os agentes da lei locais comendo poeira. É ai que o Caçador de Recompensas entra. Quando alguém precisa ser trazido de volta para julgamento, o caçador de recompensas o encontra e arrasta de volta de qualquer maneira. Quando um governo (ou mega-conglomerado) precisa se certificar de que alguém está morto, o caçador de recompensas será aquele que traz o corpo de volta.

Cibermonge

Eu sou um estudante do 路径的增强战士 — O Caminho do Guerreiro Aprimorado. As ruas são o meu dojo, seu ritmo o meu kata. Eu e outros como eu somos armas vivas, forjadas em ciber clinicas em Chiba, Xangai, Chicago, Bangkok, Cidade do México, Nova Brasília e incontáveis outros lugares. Você olha pra mim e vê um monstro desumano, mas quando eu olho no espelho, eu vejo perfeição.
# Mia Yi, vulgo Vento de Aço Ascendente

Cibermonges são indivíduos que abraçaram implantes cibernéticos para forçar seus corpos bem além dos limites do potencial humano. Mais que apenas ronins ou soldados, cibermonges veem implantes cibernéticos como uma experiência profundamente filosófica e quase religiosa. Mas eles vão além de simplesmente implantar novos equipamentos em seus corpos. Constantemente forçam os limites dos seus corpos através de uma dura auto-disciplina e regimes de exercício exaustivos. Como resultado, são aptos a forçar seus implantes cibernéticos bem além do que a maioria das pessoas consegue. Eles ganham níveis de desempenho com seus implantes cibernéticos e bioequipamentos que beiram o reino do misticismo.

Contrabandista

Fazer com que esse carregamento chegue a Paris será um pesadelo, omae. Os franceses não mais são um bando de frouxos como eles costumavam ser. Estamos falando de drones de patrulha com IA, caças furtivos e o que há de melhor em rastreamento por satélite. Sem mencionar que a França está um caos nesse momento. Então sim. Você precisa subir um pouco esse preço se você quiser que eu faça isso pra você.
#Mickey Midnight

Contrabandistas são aqueles que se especializam em mover contrabando através de fronteiras sem serem detectados. Em 2090, onde há mais fronteiras do que nunca, eles estão vendo um boom sem precedentes nos negócios. Em grande variedade, existem aqueles que se especializam em viagens aéreas ou nos oceanos, ou aqueles que se especializam em atravessar a fronteira à pé ou sobre rodas. O que importa é que o contrabandista seja hábil em mover a sua carga sem ser detectado, ou ter as autoridades rastreando a carga de volta até o empregador.

Ex-Soldado

Eu era do exército, mas quebrei o queixo do meu sargento de artilharia depois que ele falou umas besteiras sobre o meu namorado. Eles me deram um ano de cadeia por isso e uma dispensa desonrosa. Mas está tudo bem. O dinheiro é melhor fora do exercito e as pessoas para quem eu trabalho não me enchem por causa da minha orientação sexual.
#Nate Morris, ex-Exército UGL .

Os soldados de 2090 operam em campos de batalhas que contém hacking em tempo real e ataques com vírus militares, drones controlados pelas mentes de seus operadores e mechagolens que podem dizimar campos de batalha de modo mais rápido e eficiente do que qualquer tanque poderia.

Golpista

Ei docinho, por que você está sentado aqui sozinho? Ah, não se importe comigo — uma garota do meu tamanho não pode ser uma ameaça a você, pode? Diga, isso é um tag de RH da Ravenlocke ai no seu braço? Uau! Eu sempre tive uma queda por homens de uniforme. Mas não conte a ninguém ok? Apenas um segredo entre eu e você. Diga, você não trabalha no ramo de escritórios da Helios Corp. no centro da cidade? Uau, isso é impressionante! Sabe, eu acredito que você ouve todo tipo de coisa interessante trabalhando lá… não é…
#Moesha Monday armando um golpe.

Mesmo com o advento da comunicação completamente virtual, ainda existem aqueles indivíduos que sobrevivem à base do charme e da ingenuidade dos outros. Golpistas são os vigaristas de 2090 e alguns argumentam que é deles a profissão mais antiga do mundo — não aquela outra que você pode estar pensando. São aqueles para quem o mundo social é um playground. Tão confortáveis em uma sala de reuniões quando em um bar, golpistas ganham suas vidas sendo capazes de ganhar a confiança de outros a fim de separá-los de seu dinheiro e de seus pertences.

Hacker

O mundo todo está conectado. Linhas de código transmitidas a nossa volta lidam com cada aspecto da vida cotidiana. Nós vivemos e respiramos código, dependemos dele, confiamos nele esperando que tudo funcione. Os pessoas leigas nem mesmo o consideram. Mas, e aqueles como eu? Nós o manipulamos, o controlamos. Somos os deuses e monstros neste admirável mundo novo. Podemos controlar as máquinas da vida cotidiana.  Das ruas às salas de reunião, nada está à salvo de nosso alcance. Não sacaneie a gente.
#Anonomouse, Manifesto Hacker versão 3.4

Os hackers de 2090 tem um legado orgulhoso que abrange cerca de cem anos. Enquanto o mundo digital é, agora, mais avançado do que nunca, os antigos ensinamentos dos antepassados (e antepassadas!) no nascimento da era da informação ainda são verdadeiros. O hacker é uma força a ser respeitada em uma era onde tudo é sem fio e tudo pode ser hackeado. Qualquer grupo almejando ser bem sucedido precisa de um hacker para realmente prosperar em 2090. Da gangue de motoqueiros locais, ao ronin, até mesmo a polícia e os militares, hackers tem mais demanda para os seus talentos do que nunca.

Ídolo

Sim, baby, nós podemos ir para o Nexus essa noite; eles nos deixarão furar a fila e eu posso até assinar alguns hiperautográfos. Meu RP diz que me misturar com os locais é bom para a minha imagem. Curtir com os sprawlers por um tempo, mostrar a eles que eu lembro das minhas raízes. Diabos, eu posso até arrebentar alguém essa noite! Meu advogado está trabalhando na baboseira legal com a policia local… O que foi isso? Ah não, a vitima está na folha de pagamento e arranjei para ele um novo dub. Entretanto ele está cobrando um rim… malditos atores sindicalizados.
#Bella Nightshade, Cantora Techno Gótica

Muitos ídolos são fabricados pela industria de entretenimento a partir de construtos virtuais que passaram por grupos específicos para encontrar o apelo mais amplo com a sua audiência. Ídolos permanecem em destaque contanto que as corporações possam fazer dinheiro a partir dessa fama fabricada, extraindo deles o máximo que podem antes que possam descartá-los em favor do próximo.

Jóquei de Drone

Quer vigilância remota na sua localização? Precisa de suporte pesado no seu próximo trabalho? Bem, então, eu sou sua garota.
#Jayda Jetstream, Jóquei de Drone Freelance

O jóquei de drone é um especialista quando se trata de usar drones. Mais do que apenas o piloto de fuga, ele confia em uma cavalaria de drones com várias habilidades para se tornar o exército de um homem só. Não importa a situação, alguém por aí já projetou um drone para o trabalho. Ele está vivo de verdade quando salta rapidamente de um drone a outro, tomando controle completo de suas máquinas.

Jornalista Investigativo

A história quer ser contada; você só tem que fisgá-la pra fora da fonte. Eu trabalhei em guerras, expus negócios protegidos pela Yakuza, trouxe até vocês a verdade sobre as indústrias simsex e fiz mais inimigos que um político honesto em Denver. Mas, vale a pena para arrumar uma boa historia, uma exposição dos escrotos desse mundo… lançar uma pequena luz sobre as sombras. Isso é o que me faz continuar. Isso e o dinheiro, claro.
#Tony Falcon, Reporter Freelancer

As notícias recebidas pela maioria das pessoas em 2090 foi manipulada, moldada, dobrada, torcida, mutilada e finalmente fabricada para se encaixar na imagem preferida dos governos e corporações. Embora isso não tenha atingido os níveis de controle totalitário da mídia, dizer que as noticias são higienizadas para o publico é atenuar as coisas. Embora haja aqueles jornalistas que, mesmo dentro das mega redes de noticias 24 horas controladas por corporações, buscam a verdade — a história real atrás dos bastidores — a maioria das noticias reais é reportada e blogada por fontes independentes.

Membro de Gangue

Não existem bandidos velhos. Lembre-se disso. Tu tem que pegar o que é seu agora parceiro, porque tua vida não vai durar muito nessas ruas.
#Buzzer, Chefe de Guerra dos Storm Troopers da Zona Sul.

Quanto mais as coisas mudam, mais elas continuam do mesmo jeito. A única coisa que mudou sobre as gangues na era de 2090, é que elas são ainda mais perigosas do antes. Com o aumento da pobreza e a dissolução da classe média, mais e mais pessoas se voltaram ao estilo de vida das gangues como o único meio de sobreviver. Uma gangue significa amigos, família substituta, dinheiro e prosperidade para aqueles vivendo nas sarjetas.

Policial de Setor

Ok meninos e meninas, escutem. Os Sulistinhas tiveram o couro esfolado noite passada pelos Muerto 13 e eles estão afim de dar o troco; então não corram nenhum risco lá fora. Não hesitem em deitar esses vagabundos se vocês acharem que eles vão atacar vocês. Estabeleçam o seu domínio, com força letal se necessário. As pessoas precisam saber quem realmente manda nessas ruas.
#Oficial Rikkard Stone, Comandante de Turno, Chicago; Setor Little Cuba

O policial de setor é um dos trabalhos mais difíceis no sprawl: aplicar a lei e a ordem em um ambiente antagônico a tais conceitos. O distintivo torna o policial um alvo, e não apenas para balas. As pessoas os odeiam e temem, e muitas vezes, por uma boa razão. Um movimento errado, uma palavra dita em meio à raiva, o marcará como um civil potencialmente hostil e isso é tudo que um policial de setor precisa para tomar a lei em suas próprias mãos. Muitos são tão corruptos quanto as pessoas que eles prendem, mas há exceções. Mesmo que em minoria, há aqueles que ainda acreditam no antiquado lema “Servir e Proteger.

Rato de Rua

A vida à margem é fluida, como um rio, sacou? Você tem que encontrar o ritmo das ruas e ir nele se você quiser sobreviver. Claro, é duro, mas é melhor do que ser enfiado em um dos mega blocos… aqueles caras se dão muito mal.
#Snatcher

Seja por escolha, ou destino, o rato de rua das ruas a sua casa. Enquanto a maioria consideraria isso uma sentença de morte, o rato de rua prospera, aprendendo como se manter com pouco ou nenhum recurso.

Remendador

Eu cobro 50% adiantado. Reclame o quanto quiser, mas se você morrer na minha mesa por causa desse buraco no peito, eu não serei pago, serei? Ok, ok, eu vou colocar alguns relaxantes e uns curativos Betameth para te manter vivo tempo suficiente para terminar o seu trabalho. Afinal se você morrer, eu não ganho a outra metade do meu dinheiro, não é?
#Johnny Two Thumbs

Embora a tecnologia médica tenha atingido um nível que parece quase milagroso em 2090, a maioria das pessoas não pode pagar por ela. Mesmo os poucos lugares que tem tratamento médico acessível são geralmente cheios e agendados com meses de antecedência. Mas as pessoas precisam ser tratadas e é ai que o remendador entra. Ele também vem a calhar em um serviço, onde seus nano-robôs e bandagens químicas podem significar a diferença entre a vida e a morte.

Ronin

Claro, você pode encontrar outros para fazer esse trabalho e talvez os seus cães de caça corporativos possam farejar a localização da sua executiva antes que ela seja enviada para o exterior e vendida pelo lance mais alto, mas eu não apostaria nisso. Você precisa de gente que possa achá-la e rápido… sem burocracia, sem brechas legais para serem puladas pelos seus advogados e mais importante, sem visibilidade. Em resumo, você precisa da minha equipe. Mas se você sequer pensar em trair a gente, você terá problemas, ami.
#Frank the Tank, Freelancer

Um recurso descartável, operativos das ruas, guerreiros urbanos — ronins fazem os trabalhos que ninguém quer ou consegue fazer. Quer seja uma incursão em uma corporação rival, uma operação de contrabando, um roubo de dados, uma missão de recuperação, ou uma simples entrega na área de uma gangue rival, ronins são as pessoas com as habilidades para realizar o serviço.

Zeek

Sim, eu tenho algumas habilidades. Eu tenho talentos, por assim dizer, e eu os uso para sobreviver nesse mundo doido. Minhas habilidades assustam as pessoas, faz com que algumas delas queiram me machucar ou me prender. As vezes, eu sinto pena deles, mas não deixo ela me impedir de usar meu poder para me proteger, mesmo que isso prove que os seus medos se justificam. É uma droga, mas esse é assim que as coisas são.
#Fxfactor

Não é fácil ser um zeek. A maioria das pessoas o odeia ou tem medo de você, o que significa que eles querem controlá-lo ou matá-lo. Alguns zeeks tentam esconder seus poderes; alguns tentam usá-los para ficar à frente do mundo, mas, na maioria das vezes, os zeeks tentam apenas sobreviver, como todo mundo. Entretanto, há algumas vantagens em ser um. A maioria dos freelancers tem uso para um zeek de confiança em seu grupo, seja para colocar um guarda para dormir, ler a mente de um prisioneiro ou jogar os inimigos três metros para trás com um pensamento.


 

Novamente, estes arquétipos estão longe da pluralidade existente em 2090 e de forma alguma representam sequer uma fração dos conceitos possíveis para os personagens. Servem apenas como um guia para despertar ideias e criar personagens à seu modo.

Não esqueça que o financiamento coletivo do Interface Zero já está no ar, e contamos com seu apoio para trazer este belíssimo cenário para o Brasil, trazendo o cyberpunk de volta para as mesas de jogo brasileiras!

card

A Revolução Está Chegando!
#arec


Não leu os previews anteriores?

Preview 1: A estrada para 2090

Preview 2: A vida em 2090

Preview 3: Da carne ao metal!


Interface Zero preview 3: Da carne ao metal! 5

Eis que estamos novamente aqui, pegando o ritmo da campanha e fazendo agora o preview das raças jogáveis em 2090! Estão prontos? Ainda não leu o Preview 1 e 2?

iz_logo

Personagens são a energia vital de qualquer RPG, o foco de toda história. Personagens representam os melhores — ou os piores — ideais de um determinado cenário, suas ações ou trazem uma pequena parcela de esperança para as massas oprimidas ou servem para fortalecer o status quo. No cruel e sombrio mundo de Interface Zero 2.0, os personagens com os quais você joga andam no fio de monofilamento entre o tradicional — alguns diriam datados ou apenas irrelevantes — conceitos de bem e mal à medida que traçam o seu caminho no mundo.

Em 2090, a humanidade atingiu o ponto em que a palavra “humano” é quase irrelevante. O DNA humano não é mais um mistério; é um código matemático que os tecnomagos quebram, reescrevem e copiam à vontade, produzindo seres geneticamente superiores: os humanos 2.0.  Outros recortam e colam DNA animal e emendam-no com DNA humano para criar híbridos genéticos: uma fusão de homem e animal.

Cromado

A ciência tem avançado a tal ponto que nós podemos criar formas de vida completamente novas — seres vivos conhecidos como simulacros — em tanques amnióticos, desenvolvendo-os até que estejam maduros, preenchendo seus cérebros sintéticos com memórias e habilidades que eles precisarão para fazer os trabalhos para os quais foram criados.

AndróideAndróide

Apelidos: Andies, Ciberforma, Maquina, Robô, Pelego, Brinquedo, Lixeira

A maioria das pessoas nasce nesse mundo como bebês de carne e osso com pais e mães. Você nasceu em uma linha de montagem, seus pais são engenheiros robôs sem rosto que o projetaram em alguma instalação de pesquisa. Seu corpo é composto de polímeros leves porém duráveis, com plástico e fios de fibra ótica conectando os receptores microscópicos através da sua estrutura.

Você vê através de lentes digitais e ouve via microfones em cada lado da sua cabeça. Sua voz é agradável, até um pouco sem variação, soprada através de um auto falante construído para lembrar uma boca.  Seu cérebro é uma rede digital do tamanho de uma bola de softball consistindo em bilhões de nano máquinas que realizam milhares de cálculos a cada segundo a fim de simular um processo orgânico — humano— de pensamento.

Você é artificialmente inteligente. Sua capacidade para pensamento racional, crítico e tomada de decisão iguala — e em muitos casos supera — a de qualquer humano no planeta. Contudo, uma máquina de waffle provavelmente tem mais direitos do que você. Além disso, em algum ponto você foi (e tecnicamente ainda é) propriedade de alguém, talvez de algum individuo, mais provavelmente de um mega-conglomerado — sua companhia parental. As tarefas que você realizou para a mega-corporação variavam dependendo das suas especificações, mas eles podem ter incluído segurança, trabalho manual, combate, e estranhamente, até mesmo prostituição.

Mas isso foi naquela época.

Em algum ponto da sua historia você passou por uma experiência. O incidente deflagrou um processo de computação dentro da sua rede neural, onde a melhor descrição seria dizer que foi uma epifania. Talvez você viu um humano sendo morto, ou testemunhou um casal se beijando. Ou talvez você foi vitima de violência nas mãos de um humano enfurecido com a sua presença na sociedade. O evento levou a uma série de processos internos e sub-rotinas mais conhecidas como questões. Não foram perguntas normais do sistema baseadas em parâmetros claramente definidos, mas questões nebulosas para as quais você foi incapaz de formular uma resposta apropriada:

“Se aquela mulher está sorrindo, por que seus olhos estão cheios de lagrimas?”

“O que significa estar morto?”

“O que significa odiar, ou amar?”

A experiência alterou a sua programação em um nível fundamental. As máximas de seus criadores não pareciam mais relevantes quando comparadas ao seu novo imperativo de responder as questões que você tinha, então você partiu. Agora, você traça seu caminho no mundo como qualquer outra pessoa faz — pelo menos é o que você tenta fazer. O mundo não foi feito para você. Você foi feito para ele. E mesmo que você não mais sirva aos seus mestres, você ainda é uma maquina, um forasteiro olhando para vida através de olhos de vidro.

Bioróide

Apelidos: Biorobô, Perso-com, Para-humano, Soft Bioróides

Você as vezes imagina por que os humanos criaram um sistema tão ineficiente para você. Água, higiene, descanso — você requer todas essas coisas. Diferente dos seus irmãos de metal, você não requer o uso de eletricidade para funcionar. Mas um suprimento de energia diferente realmente compensa o tempo desperdiçado que leva para existir?

Bioróides sangram, tem que comer e beber, ficam cansados quando não dormem, e funcionam de maneira muito semelhante aos humanos. E isso deixa muita gente nervosa.

Bioroídes são humanos criados em tanques que tem um sistema de computador instalado na caixola. Geralmente usados como corpo de reposição para dubs, eles tiveram uns tempos difíceis na mídia nos últimos anos. Após uma série de assassinatos ligados a bioróides com dubbings defeituosos, os de aparência humana tornaram-se ilegais na maioria dos países. Contudo, bioróides marcados com um código de barras matriz enxertado em algum lugar da pele (o ombro ou a nuca são as posições padrão) ainda são permitidos em muitos países (principalmente o Japão, que prefere bioróides a simulacros por causa de sua longevidade).

Ciborgue

Apelidos: Cibercascas, Sentinelas, Cascudos, Homem de Lata

Foi fácil tomar a decisão. Você tem um novo corpo de metal que funciona melhor que o original. Não teve que gastar o dinheiro da sua família em mais cirurgias caras para manter seu corpo decadente vivo, mas essa decisão não veio sem um custo. Você perdeu a sua habilidade de sentir, a habilidade de pegar o seu filho sem se preocupar em esmagá-lo. Perdeu a sensação do corpo da sua mulher quando você faz amor com ela. Se não pode sentir nada, já não está morto?

No fim, você escolheu se tornar um ciborgue, para ter o cérebro encapsulado em metal. Na maioria dos dias isso não faz muita diferença. Você chega em uma casa vazia, sua mulher e filho a muito se foram. Talvez se eles tivessem ficado se você tivesse mantido o coração…

Poucas coisas são mais assustadoras em batalha do que um ciborgue. Eles não são muito além de um cérebro orgânico em um corpo de andróide. Ciborgues vem em forma humanóide, simplesmente para facilitar a transição para um novo corpo. A maioria deles trabalha para os seus respectivos governos, ou corporações poderosas, que podem arcar com o procedimento para pessoal de confiança. Contudo, mais e mais ciborgues estão começando entrar no setor privado.

raca_todos

Humano

Apelidos: Norms, Homo-sapiens, Terráqueos, Zé Ninguém

Básico, mediano, normal — essas palavras sempre o descreveram. Você prefere pensar em si mesmo como adaptável, versátil ou único. Nascido de pais humanos que ou não queriam ou não podiam pagar por aprimoramento genético, e também não embarcou naquela mania de “hibridização”. Está feliz em ser quem você é e não precisa de um cientista qualquer estragando a sua genética. Sério, eles ao menos sabem quais as consequências que toda aquela interferência terá na população daqui a cem anos? Não, você ficará tranquilo e será apenas humano.

A despeito de todas as escolhas e novas raças andando por ai, os homo-sapiens normais ainda dominam o planeta. Humanos são criaturas duras, adaptáveis, que encaram a adversidade de frente. Enquanto eles podem não ter algumas das vantagens dos seus semelhantes aprimorados, humanos sobrevivem sendo mais adaptáveis.

Humano 2.0

Apelidos: Codificado, Elitista, Eugênico, Ger-XYzeiro, Neo-Humanos, Sabichão

Você nasceu com os melhores genes que o dinheiro pode comprar. Seus pais foram a uma casa de design, logo no primeiro trimestre de gestação e começaram uma série de tratamentos genéticos projetados para dar a você todas as chances de viver uma vida que eles nunca tiveram. O seu coquetel de DNA pode incluir traços mentais de algumas das maiores mentes dos últimos 60 anos. Ou, ao invés disso, você pode ter algum tipo de habilidade atlética ou artística. Em todo caso, você é melhor que a maioria das pessoas ao seu redor de algumas maneiras, e você sabe disso. Entretanto, não é culpa sua. Você apenas foi construído desse jeito.

Híbrido Feroz

Híbrido

Apelidos: Corta e Cola, Malhado, Vitima da Moda, Frankenstein, Aberração, Viciado Genético, Garoto Macaco, Moreau, Transgênico

Em algum ponto, você se submeteu a terapia de genes radical. Quer sejam por razões militares ou estéticas, você agora carrega traços selecionados de DNA animal. Você pode ter pelos, escamas, ou mesmo guelras. Entretanto, a hibridização não é 100% garantida, e em alguns casos um implante hibrido instila instintos demais do doador ao seu hospedeiro. Pense nisso na próxima vez que você tiver uma vontade incontrolável de correr atrás do próprio rabo.

Todos os híbridos, com seus genes emendados com DNA animal, exibem habilidades (e ocasionalmente a aparência e comportamento) das criaturas com as quais eles foram cruzados. Ao invés de fornecer uma centena de modelos de animais, híbridos podem ser separados em cerca de cinco diferentes categorias, com o animal (um tigre, ou um urso, etc.) sendo apenas um enfeite.

  • Aquáticos (exemplos: Golfinho, Tubarão, Crocodilo)
  • Ferozes (exemplos: Ratel, Tigre, Lobo)
  • Ligeiros (exemplos: Raposa, Falcão, Mangusto, Macaco, Cobra)
  • Durões (exemplos: Rinoceronte, Touro, Urso, Javali)
  • Furtivos (exemplos: Morcego, Rato, Gato)
raca_simulacroSimulacro

Apelidos: Bioforma, Quimera, Doppleganger, O Candidato da Manchúria, Fantoche, Replicante, Simu, Simmie, Sintético, Bebê de Proveta

Embora você possa não saber, você é um construto biológico criado em tanques, construído à imagem do homem. Você tem memórias de uma vida que nunca aconteceu, de pais e amigos que não existem e para todos os propósitos, é humano. Sente dor, prazer e frustração. Ri, chora e questiona o mundo a sua volta. De muitas maneiras, você é melhor e mais humano que os humanos.

Geneticistas codificaram seu corpo para realizar melhor certas funções especificas — atletismo, combate, espionagem, segurança e vários tipos de trabalhos manuais incluindo operações de mineração em espaço profundo. Além disso, você tem uma personalidade que combine com o seu propósito.

Você pode ainda estar empregado pela sua companhia, trabalhando fora do planeta em uma mina asteróide, em alguma fábrica, ou mesmo realizando missões secretas em países estrangeiros. Por outro lado, você pode ter descoberto a verdade sobre si mesmo e resolveu ir embora, desaparecendo na selva de concreto para decidir o próprio futuro.

Simulacros vivem muito menos que humanos (afinal, modelos antigos tem que ficar obsoletos para vender os novos) e normalmente são estigmatizados quando agem fora de sua função original.


O financiamento do Interface Zero já está no ar! Já apoiou hoje? Vai lá e garante logo sua cópia com descontos, enquanto durarem!

card

A Revolução Está Chegando!
#arec

Preview 1: O caminho para 2090
Preview 2: A vida em 2090
Preview 3: Da carne ao metal!
Preview 4: Da mente à um cano fumegante!